quinta-feira, 14 de novembro de 2013

A primeira raça

    Algo deixava Kylasys inquieto por mais que tudo estivesse tranquilo, sua filha Beyemond sobre controle, todas as criaturas que habitavam o mundo eram pacíficas em relação aos deuses, tinha uma deusa que lhe amava e lhe satisfazia em seus desejos sem que ele percebe-se, parecia que lhe faltava algo , algo que ele desconhecia, mas que lhe deixava com um vazio dentro de si. Os ciclors foram passando e este vazio só aumentava - "Por quê sinto algo um sentimento tão excruciante, que me consome toda a vontade de existir e que não sei a origem de tal" - pensou o poderoso deus - "Sou aquele que a tudo criou, sou aquele que tudo tem quando deseja, o que me falta?". Essas questões e muitas outras foram lhe atormentando e fazendo-o se distancias de Raianna que apenas o seguia em silêncio, mas que nunca tinha recebido da mesma maneira o amor intenso que tinha por ele.

terça-feira, 5 de novembro de 2013

A vida e a morte

    Levantando-se com pressa após terminar de dar a última mordida na suculenta carne que lhe fora servida, estava simplesmente deliciosa e não só a carne como toda a refeição, fazia muito tempo que você não comia tão bem, na verdade você até mesmo se pergunta se algum dia comeu bem diante de tantas maravilhas culinárias que lhe aguardam a cada refeição, correndo ansioso na direção do salão dourado aonde está o livro que conta os primórdios deste vasto e misterioso mundo, você não consegue se conter abrindo a porta de força desesperada e ao sentar-se na cadeira da mesa ao centro, já abre o livro na exata parte aonde parou e agora mais tranquilo começou a ler cada palavra como se estivesse degustando-as, sentindo seus significados e suas sensações.

Receba os contos por E-mail